Quinta, 20 de abril de 2017, 17h02
Tamanho do texto A- A+


Política / obras da copa

"Acredito que o governador não vai interferir de forma nenhuma", diz Dilmar

Dilmar garantiu que o relatório da CPI não será alterado



O Líder do Governo na Assembleia Legislativa de Mato Grosso, deputado estadual Dilmar Dal Bosco (DEM) garantiu que o governador Pedro Taques (PSDB) não vai interferir na votação e ainda disse acreditar na aprovação do relatório da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das Obras da Copa. Para ele o Veículo Leve sobre Trilhos é o melhor para Cuiabá e Várzea Grande.

A declaração foi feita durante entrevista na rádio Capital FM.

 

“Acredito que o governador não vai interferir de forma nenhuma. Já conversei com ele e não vai propor nenhuma emenda em nada no projeto que é de acordo com o que foi relatado na CPI. Vai ser colocado em votação. O relatório vai ser aprovado. Não tenho dúvidas”, disse.

 

Dilmar garantiu que o relatório da CPI não será alterado.

 

“Irregularidades apontadas não só pela AL, mas pelo Ministério Público Federal e Tribunal de Contas ao passo que tudo o que aconteceu nas obras da Copa, tanto que deve vir à delação do Silval que vai dizer tudo e deve mencionar o Veículo Leve sobre Trilhos e obras. O trabalho que a CPI fez e o que foi indicado vai continuar no mesmo propósito. Recentemente o governo do Estado através do Wilson Santos e demais órgãos fizeram um apanhado de tudo. A empresa que vai executar o serviço tem todos os apontamentos a ele, até multas”, explicou.

Sobre o retorno de Wilson Santos (PSDB) para a Casa de Leis, o Líder do Governo ressaltou que é indiferente.

“Na verdade o Wilson usou da prerrogativa de vir para que fosse verificado o relatório da CPI das obras da Copa, não só do VLT. Acho que talvez não seja só isso que o motivou. A entrada do Wilson e a saída do Jajah Neves ficamos na mesma situação. Nós teríamos o mesmo voto, então seria indiferente pra mim lá dentro como Líder. Porque o voto do Jajah sempre tivemos na base do governo em todas as proposituras e projetos”, afirmou.

 

Questionado sobre a utilidade do VLT e se a Casa de Leis discorda da retomada da obra, Dilmar disse que não há outra saída.

 

“Nós precisamos concluir o VLT. Qual saída que tem para Cuiabá e Várzea Grande? Não temos alternativa. O erro lá atrás sempre falei que foi falta de planejamento”, finalizou.



AVALIE:
0
0
0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

FECHAR
Mato Grosso Notícias © 2013 - Todos os direitos reservados