Terça, 26 de abril de 2011, 11h08
Tamanho do texto A- A+


Polícia / BRUTALIDADE

Morre deficiente estuprada e espancada por 3 homens

Com ciúmes da ex-namorada, Roniclei Viana das Neves, 24 anos, em companhia de Adeilton Ângelo da Silva, 35 anos e do menor A.J.S, vulgo Dindi, 17 anos, estupraram e espancaram Maria Silva, 36 anos, portadora de deficiência mental. Ela morreu na madrugada de hoje (26), em Cuiabá, mais de três meses após ter sido brutalmente agredida. 


O crime aconteceu no dia 31 de janeiro e só agora a polícia conseguiu prender os autores da brutalidade. A prisão ocorreu na noite de domingo (24), no município de São José do Rio Claro, local do crime.


De acordo com o delegado da cidade, Romildo Grota, a princípio o trio negou o envolvimento, mas as inúmeras contradições fizeram com que todos confessassem o delito. Desde que foi violentamente agredida, Maria recebeu os primeiros atendimentos no município e em seguida foi encaminhada às pressas para o Pronto-Socorro de Cuiabá.


A vítima resistiu por mais de 90 dias, mas faleceu em decorrência de diversas hemorragias ocorridas durante o período que esteve internada em Cuiabá.


ENTENDA O CASO – No dia 31 de janeiro, Maria da Silva estava em um bar da cidade, sozinha, onde conheceu Vanderlei Augusto de Macedo. Incomodada com as provocações do ex-namorado Roniclei Viana das Neves, 24 anos, que estava no mesmo local em companhia de dois amigos, ela pediu para que Vanderlei a levasse para casa.


No caminho, em um trecho bastante ermo, Roniclei e seus colegas os alcançaram e bateram muito em Vanderlei, que veio a desmaiar. Posteriormente, eles arrastaram Maria para o matagal, estupraram-na e depois a espancaram. Em seu depoimento, Roniclei confessou que ele e seus comparsas desferiram vários socos e chutes e também a bateram com um pedaço de madeira até desmaiar.


PENALIDADE – Roniclei, Adeilton e “Dindi” já estão presos e cumprirão pena por homicídio e lesão corporal grave – este último que inclui a vítima Vanderlei, que também foi espancado pelos agressores. Por outro lado, Roniclei e Adeilton cumprirão uma pena mais severa, já que estavam em companhia de um adolescente. Ambos responderão por corrupção ativa de menor e entrega de bebida alcoólica ao mesmo.


AVALIE:
0
0
0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

FECHAR
Mato Grosso Notícias © 2018 - Todos os direitos reservados