Terça, 07 de novembro de 2017, 09h09
Tamanho do texto A- A+


Opinião

A vergonha legislativa

Caberia em nova Constituição a extinção do Tribunal de Contas, oneroso reduto de marajás

O noticiário nacional se incumbe de trazer diuturnamente fatos que expõe ao descrédito nossas casas de leis, no Japão eles fariam o harakiri, na China seriam executados e as famílias pagariam as balas das execuções!!!

Desde o nível federal, é incrível o abuso, após serem eleitos alçam voo próprio, e votam conforme os escusos acertos no interesse único de suas locupletações, como é o exemplo de um já condenado, apenas ex-presidente da Câmara, que assim os representa, pois foi escolhido por seus pares.

Ostentando uma pena de 15 anos e 4 meses, pelo crimes de corrupção, lavagem de dinheiro, evasão de divisas; responde mais 2 ações e 5 inquéritos.

No contexto do trabalho, temos dentre outras aberrações, haver a Câmara aprovado o fundo eleitoral no valor de 2 bilhões, com recursos públicos para campanhas em 2018, em sorrateira votação simbólica sem registro nominal dos votos, uma covardia!

A estes valores somam R$ 1 bilhão do atual Fundo Partidário. Enquanto isso nos hospitais as filas aumentam, sendo o povão menos esclarecido o que mais sofre, exatamente os que votam nesses políticos que os traem.

Percebam ainda, que simultaneamente, faltou para as crianças barbaramente queimadas na creche de MG, médicos até materiais básicos.

Acabaram livrando o Temer da segunda denúncia, em parecer alinhado com a defesa do presidente, lavra do Bonifácio de Andrada – PSDB/MG, que defendeu "a impossibilidade de autorizar o seguimento da denúncia".

Tudo em negociatas através de emendas parlamentares, do combalido Tesouro Nacional, e para o equilíbrio causará a anunciada oneração do Cofins e IR. E... após decisão do STF, o senado já reverteu a retirada de Aécio Neves.

Neste diapasão, como outros eleitores, não sigo siglas partidárias, votarei em novos nomes, desde que éticos, para afastar essa súcia travestida de políticos. Nesta legislatura 299 deputados foram condenados ou respondem processos!

Por aqui, 11 deputados são filmados recebendo propina e, até agora, seguem sorrindo em seus cargos, desejam que o povo esqueça esse episódio, ou acreditemos que as imagens não falam por si, ao estilo do já condenado Lularápio - corrupção passiva e lavagem de dinheiro, pegando 9 anos e meio.

Melhor ainda que Brasília um ex-presidente surge campeão, pois objeto das operações: Ararath: Justiça Federal - meio bilhão, solto por decisão do STF, Ventríloquo: 10 milhões, Metástase: 2 milhões, Imperador: 62,2 milhões, Dríades: 104,2 milhões; e mais 100 ações na Justiça, entre cíveis e criminais.

O jornal Circuito Mato Grosso, ano XI edição 620, indica que a Assembleia dobra gastos em 2 Anos, "Subiu de R$ 412,3 milhões em 2015 para R$ 821,444 milhões em 2017". Ainda nesse Poder Legislativo, o ministro Luiz Fux, afastou acusados de integrar esquema de corrupção passiva, sonegação fiscal, lavagem de dinheiro e organização criminosa, 5 dos 6 membros do Tribunal de Contas do Estado, autorizando busca e apreensão na casa destes.

Então cabe a reflexão, de que vale este poder sustentado com nossos tributos, onde deputados caem na esparrela, pondo dinheiro nos paletós, pastas ou mochilas de couro; TCE com 5 de seus integrantes afastados, que nenhuma irregularidade apontaram nos descarados desvios na farra da Copa do Mundo.

Por todos assaques já perpetrados, desnecessário aumentar os gastos do poder, bastaram as gorjetas dos mensalinhos, vez que bem pouco fazem pelo povo. Contabilizando entre filmados e processados, representam a bagatela de 66%.

Caberia em nova Constituição a extinção do TCE, oneroso reduto de marajás, que tal papel se realize de outra forma, através de Auditoria do Estado ou MPE.

Que se altere a estrutura do poder, realizando concurso público, para escolha de legisladores, foco na meritocracia! Pois se cobram formação dos garis, como é possível colocarem leigos para elaborarem as leis que nos regem?!?

Com a decorrente economia, haveriam recursos para outras sérias realidades, como saúde pública, carente educação, até aumentar salários dos professores, quitar a pendente URV de agentes do executivo, no princípio de igual Justiça.

Na esfera municipal, a regra geral se repete... Ex-presidente preso, tem 2 condenações, 18 anos por fraude em licitação e desvio de dinheiro, mais 8 anos de prisão por desvio de verba da Instituição, lavagem e peculato.

Cogitavam um repasse da prefeitura de 6,7 milhões, artifício inicial que apesar do filme-prova, poderia abafar o impeachment do prefeito da Capital, suspenso através ação popular proposta pelo nobre vereador Felipe Wellaton.

Não havendo suplementação, foram demitidos 460 servidores comissionados, portanto sem concurso público, aliviando os cofres da Câmara de tanta gente, bem mais que cerca de 270 funcionários que operam o Parlamento da Suécia!

Finalmente, urge uma rotunda mudança nesse corpo de políticos, sob pena de seguirem espoliando o erário, criando penas e onerando tributos, até que o povo acorde e faça a revolta democrática nos votos, outra qualquer...

UBIRATÃ NASCENTES ALVES é membro da Academia Mato-grossense de Letras (AML) - Cadeira nº 1.



AVALIE:
0
0
0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

FECHAR
Mato Grosso Notícias © 2013 - Todos os direitos reservados