Terça, 05 de dezembro de 2017, 01h00
Tamanho do texto A- A+


Esportes / Procurado pela Interpol

Ex-Atlético-MG é procurado por abusar de afilhada de 11 anos

O juiz Santiago Quian Zavalia acusa o jogador de obrigar a garota menor de idade a fazer sexo oral e enviar fotos suas

O meia Jonathan Fabbro, ex-Atlético-MG, foi acusado de abuso sexual à sua afilhada de 11 anos. O jogador argentino naturalizado paraguaio atualmente defende o Lobos BUAP, da Primeira Divisão do México, e está sendo procurado pela Interpol, uma vez que a Justiça argentina emitiu ordem nacional e internacional de prisão ao atleta.

Fabbro, que tem uma relação com a modelo Larissa Riquelme, que se tornou conhecida durante a Copa do Mundo de 2010, é investigado desde abril deste ano e pode cumprir uma pena de até 20 anos. O juiz Santiago Quian Zavalia acusa o jogador de obrigar a garota menor de idade a fazer sexo oral e enviar fotos suas. Acredita-se que os abusos vêm ocorrendo desde 2012.

"A menina disse à família o que aconteceu com ela depois que seu irmão notou que estava conversando com Fabbro e tudo acabou sendo registrado por áudios. Ele teria feito sexo oral e tido um contato genital com a garota", disse o advogado da vítima, Gastón Marano, em entrevista ao jornal argentino Clarín .

Companheira de Jonathan Fabbro, Larissa Riquelme, por sua vez, optou por apoiar o jogador e confia em sua inocência. "Nós, como casal, sabemos a verdade. É uma boa pessoa. Tomara que tudo seja resolvido logo".

Revelado pelo Cerro Porteño, Jonathan Fabbro possui passagens por clubes importantes do futebol sul-americano como Boca Juniors, River Plate e Atlético-MG. No Galo o jogador entrou em campo apenas quatro vezes e não marcou nenhum gol.



AVALIE:
0
0
0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

FECHAR
Mato Grosso Notícias © 2013 - Todos os direitos reservados