Domingo, 16 de julho de 2017, 13h00
Tamanho do texto A- A+


Esportes / futebol

Carille nega desconcentração e evita falar de Renato Gaúcho

Fábio Carille, por sua vez, não deu muita importância ao resultado nem à declaração de seu colega de profissão

Sergio Barzaghi

Clique para ampliar



O Corinthians deixou dois pontos escaparem – apenas empatou por 2 a 2 com o Atlético-PR na noite deste sábado, em Itaquera – na mesma semana em que Renato Gaúcho, técnico do Grêmio, apostou que o líder do Campeonato Brasileiro despencaria na tabela de classificação.

 

Fábio Carille, por sua vez, não deu muita importância ao resultado nem à declaração de seu colega de profissão. O treinador do Corinthians negou que os seus comandados estivessem desconcentrados após derrotar o grande rival Palmeiras no Palestra Itália e disparar na ponta da competição.

 

“No primeiro tempo, faltou concentração. No segundo, não. Criamos várias oportunidades. Gostei do volume de jogo”, comentou Carille, evitando definir o empate com o Atlético-PR como um “tropeço”. “De jeito nenhum. Não tem nada disso. O campeonato é assim. O Grêmio também perdeu em casa para o Avaí. Lá na frente, vamos falar da importância desse ponto de hoje”, previu.

 

O “ponto de hoje” deixou o Corinthians com 36 na tabela, ainda muito à frente do Grêmio. O time de Renato Gaúcho soma 25 e tentará encurtar a vantagem do líder com uma vitória sobre a Ponte Preta neste domingo, em Porto Alegre.

 

“Não tenho nada para falar do Renato”, avisou Carille. “O que ele disse é muito pequeno perto das cobranças que enfrentamos no começo do ano. Não é nada perto do tanto que fomos bombardeados. Ninguém falou sobre a declaração dele no Corinthians”, garantiu.

 

Carille espera provar que o Corinthians não foi afetado psicologicamente já na próxima rodada. Na quarta-feira, a sua equipe irá a Florianópolis para enfrentar o Avaí, que luta contra o rebaixamento.



AVALIE:
0
0
0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

FECHAR
Mato Grosso Notícias © 2013 - Todos os direitos reservados